Tamanho da fonte: Diminui fonte Aumenta fonte

Terapia Ocupacional 2011

Aperfeiçoamento prático profissional em Terapia Ocupacional

O Serviço de Terapia Ocupacional do Hospital das Clinicas de Ribeirão Preto junto ao Centro de Reabilitação, está abrindo inscrições para Aperfeiçoamento Profissional não remunerado em Terapia Ocupacional.

O Aperfeiçoamento tem duração de seis (6) meses, com carga horária de 20 horas semanais (Segunda-feira à Sexta-feira).

Os candidatos deverão comparecer munidos com cópia de documento de identidade com foto e currículo.

O candidato dever ser graduado em Terapia Ocupacional, com apresentação do CREFITO regulamentado ou certificado de conclusão do curso.

O período de inscrição é de
20 de junho a 08 de julho.

Enviar inscrições e área escolhida para o e-mail: kelsipradoto@yahoo.com.br 

O processo seletivo será realizado no CEAPS do HCFMRP-USP na data de 11/07/2011.

As áreas contempladas serão:

ÁREAS

VAGAS

HORÁRIO

Enfermarias Psiquiátricas

2

08h00

Saúde Mental - Ambulatório e Oficina Terapêutica

2

08h00

Reabilitação Traumatismo Raqui-Medular e Amputados

1

10h00

Reabilitação Neuro - Gerontologia- Reabilitação Visual

4

10h00

Reabilitação Neurologia Adulto

2

13h00

Reabilitação Infantil

Ambulatório

Enfermarias Pediátricas

 

 

2

2

13h00

Contexto Hospitalar

Central de quimioterapia

Enfermaria de Ortopedia

Interconsulta

 

1

1

2

14h00

 

ENFERMARIAS PEDIÁTRICAS CAMPUS

Vagas: 02
Duração: 6 meses
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012
Carga horária: 20 horas semanais
Locais de atuação: Enfermaria de pediatria (isolamento protetor, enfermaria de pediatria geral, enfermaria de neurologia infantil; UTDI Unidade Tratamento de Doenças Infecto-Contagiosa)
População atendida: crianças e adolescentes (de 0 a 18 anos)
Clínicas atendidas: oncologia, neurologia, pneumologia, gastroenterologia, reumatologia, endocrinologia, UTDI
T.O. Responsável: Amanda Mota Pacciulio e Patrícia Takeno Cologna

Objetivos
Aprofundar os conhecimentos teóricos e aprimorar a prática clínica em Terapia Ocupacional Hospitalar, especificamente na infância e adolescência.

Trabalhar em conjunto com os demais profissionais de saúde, estimulando o desenvolvimento infantil e favorecendo o desempenho ocupacional da criança/adolescente hospitalizado. Colaborar para minimizar complicações decorrentes do adoecimento, assim como o impacto negativo que a internação possa trazer para a criança/adolescente e sua família; contribuir para a manutenção da qualidade de vida; favorecer o enfrentamento do processo de terminalidade.

Ações do Terapeuta Ocupacional na Enfermaria de Pediatria
·                     Avaliação e identificação de demandas;
·                     Avaliações pré e pós-cirúrgicas;
·                     Atendimentos individuais e grupais das crianças e adolescentes;
·                     Acompanhamento dos pacientes e cuidadores desde a admissão hospitalar até a alta ou óbito;
·                     Atendimentos de cuidadores;
·                     Discussão de casos com os demais profissionais da equipe;
·                     Participação de reunião de equipe (visita clínica);
·                     Registros em prontuário;
·                     Organização, higienização e gestão de materiais;
·                     Encaminhamentos para outros profissionais do Hospital ou para a cidade de origem;
·                     Articulação com rede de apoio.

Trabalho de conclusão do aperfeiçoamento: elaboração de um artigo científico.

REFERÊNCIAS

BEE, H. A Criança em Desenvolvimento. 9. ed. Porto Alegre: Artmed, 2003. 612 p.

BIANCHINI, M. M.; CARRERA, A. S. Desarrollo de Terapia Ocupacional en Oncología Pediátrica: experiencia del Hospital de Niños.
Rev. Hosp. Niños B. Aires, v. 49, n. 225, p. 279-291, 2007

DE CARLO, M. M. R. P.; LUZO, M. C. M. (Orgs.) Terapia Ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares. São Paulo: Roca, 2004.

GRIGOLATTO, T. et al. Intervenção Terapêutica Ocupacional em CTI Pediátrico: um estudo de caso. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 16, n. 1, p.37-46, 2008.

HIRSCHHEIMER, M. R. et al. O trabalho da terapia ocupacional na pediatria. Rev. Paul. Pediatr., v. 19, n. 4, p. 187-194, 2001.

PEDROSA, A. M. et al. Diversão em Movimento: um projeto lúdico para crianças hospitalizadas no Serviço de Oncologia Pediátrica do Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant., v. 7, n. 1, p. 99-106, 2007.

PFEIFER, L. I.; MITRE, R. M. A. Terapia ocupacional, dor e cuidados paliativos na atenção à infância. In: DE CARLO, M. M. R. P.; QUEIROZ, M. E. G. Dor e Cuidados Paliativos - Terapia ocupacional e interdisciplinaridade. São Paulo: Roca, 2007. p. 258-287.

VASCONCELOS, R. F.; ALBUQUERQUE, V. B.; COSTA, M. L. G. Reflexões da Clínica Terapêutica Ocupacional Junto à Criança com Câncer na Vigência da Quimioterapia. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 52, n. 2, p. 129-137, 2006.


TERAPIA OCUPACIONAL EM SAÚDE MENTAL AMBULATORIAL

Dados do programa:
Coordenador: Valquíria Ferreira Josué
Colaboradores: Profa Dra. Adriana Sparemberg Oliveira e Elke Tiegui Baldo
Carga horária: 20 horas semanais (312 práticas e 208 teóricas)
Duração: 6 meses
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012
Vagas: 02
Custos: formação gratuita
Outras informações: Curso de aperfeiçoamento profissional não remunerado
Certificado: fornecido pelo HCFMRP - USP de conclusão de aperfeiçoamento profissional no serviço.

Locais de atuação: Ambulatórios de Terapia Ocupacional em Saúde Mental nas unidades:
·                     Hospital das Clinicas Campus,
·                     Centro de Saúde Escola,
·                     Oficina de Participação Social (OPASSO)

Objetivo: Aprofundar o conhecimento teórico-prático de Terapia Ocupacional em Saúde Mental e dos princípios éticos que norteiam a pratica profissional nos ciclos de vida: adulto e velhice através da vivência prática e clínica supervisionada.

Ênfase na formação clínica, no trabalho em equipe, na utilização de bases e métodos de avaliação, registro, elaboração diagnóstica, estratégias de intervenção e das ações propostas em Terapia Ocupacional nos diversos níveis de atenção a saúde mental.

Programa resumido:
Intervenções individuais e grupais, acolhimento e orientação a familiares e cuidadores e supervisões teórico-práticas. Principais abordagens: terapia ocupacional em saúde mental, políticas públicas de saúde mental, psicopatologia e abordagens psicoterápicas.

Trabalho de conclusão do aperfeiçoamento :Realização de produção cientifica com um trabalho de conclusão de curso no formato artigo.


TERAPIA OCUPACIONAL EM SAÚDE MENTAL - ENFERMARIAS PSIQUIÁTRICAS

Público alvo: Terapeutas Ocupacionais
Número de vagas: 02
Coordenador: Sílvia Antunes Cocenas
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012

Programa resumido:
Práticas de avaliação e tratamento terapêutico ocupacional individual e em grupo, coordenação e participação em atividades multidisciplinares, reuniões clínicas, discussão de casos, reuniões de equipe, reuniões de familiares, supervisões teórico-práticas e seminários de conteúdo teórico: políticas públicas de saúde mental, terapia ocupacional em saúde mental, psicopatologia e abordagens psicoteráticas.

Tem como objetivo complementar, atualizar e aperfeiçoar conhecimentos através da vivência prática, clínica supervisionada e de conteúdo teórico reflexivo. Enfatiza a formação clínica e o trabalho em equipe multiprofissional.

Local de atuação: Ambulatório de Reabilitação Psicossocial - AREP e Unidade de internação psiquiátrica em Hospital Geral (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo).

Dados do programa:
Carga horária: 312 práticas e 208 teóricas em 20 horas semanais.


TERAPIA OCUPACIONAL EM NEURO- GERONTOLOGIA E BAIXA VISÃO

Duração: 6 meses
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012
Número de vagas: (4) Quatro

OBJETIVO: complementar, atualizar e aperfeiçoar conhecimentos através da vivência prática, clínica supervisionada e de conteúdo teórico reflexivo de profissionais graduados. Enfatiza a formação clínica e o trabalho em equipe multiprofissional. Objetiva a participação em trabalho acadêmico de pesquisa e elaboração de texto.

PROGRAMA DO APERFEIÇOAMENTO:
a.                  Prática de avaliação e tratamento terapêutico ocupacional individual e em grupo.
b.                  Participação em atividades multidisciplinares.
c.                  Reunião de familiares
d.                  Visita domiciliar
e.                  Supervisão teórico-prática
f.                    Seminário de conteúdo teórico.
g.                  Trabalho de conclusão do Aperfeiçoamento

CONTEÚDO
01.               Principais desordens das áreas, componentes e contextos do desempenho ocupacional decorrentes de danos do Sistema Nervoso Central.
02.               Modelos de Terapia ocupacional.
03.               Raciocínio clínico
04.               Desordens e tratamento dos processos de demência.
05.               Desordens e tratamento dos processos da reabilitação visual.
06.               Reabilitação cognitiva.


TERAPIA OCUPACIONAL EM NEUROPEDIATRIA E REABILITAÇÃO VISUAL AMBULATORIAL

Dados do programa:

Coordenadores: Nadia Lombardi Maximino e Renata  Freitas Martins Zorzenon
Carga horária: 20 horas semanais (práticas e teóricas)
Duração: 6 meses
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012
Vagas: 02
Custos: formação gratuita
Outras informações: Curso de aperfeiçoamento profissional não remunerado
Certificado: fornecido pelo HCFMRP - USP de conclusão de aperfeiçoamento profissional no serviço.
Locais de atuação: Ambulatórios de Terapia Ocupacional em neuropediatria (neonatologia - grupos de intervenção essencial, reabilitação visual).

·                     Hospital das Clinicas Campus

Objetivo: Aprofundar o conhecimento teórico-prático de Terapia Ocupacional em desordens do desenvolvimento infantil através de uma vivência prática e clínica supervisionada.

Ênfase na formação clínica, no trabalho em equipe, na utilização de bases e métodos de avaliação, registro, elaboração diagnostica estratégias de intervenção e das ações propostas em Terapia Ocupacional nos diversos níveis de atenção ambulatorial. Além de desenvolver programas de ação multi e interdisciplinar nos diferentes níveis de assistência ambulatorial. Caracterizar a formação profissional em saúde em uma perspectiva interdisciplinar, favorecendo o desenvolvimento de pesquisa no âmbito ambulatorial.

Programa resumido:
Triagem com paciente e/ ou cuidador; Entrevista inicial e Anamnese com paciente e/ ou cuidador; Avaliação Global (motor, cognitivo, linguagem, psicossocial, habilidades manuais, perceptivo, cotidiano, atividade de vida diária, atividades de vida prática, atividades instrumentais de vida diária e sociabilidade); análise da atividade; plano de tratamento (objetivos: motores, cognitivos, linguagem, psicossocial, habilidades manuais, atividades de vida diária, orientação familiar, estratégias e atividades); visita escolar; orientação escolar; inclusão escolar; orientação familiar; discussão de caso em equipe multidisciplinar; evolução diaria; encaminhamentos; processo de alta; alta; atendimento individual; atendimento grupal; devolutivas as pacientes/cuidadores; supervisão. Atuação na promoção, prevenção de saúde; visita domiciliar; intervenções grupais e individuais; triagem/orientações em ambulatórios multidisciplinares.

Realização de relatório final e trabalho de conclusão, no formato de artigo cientifico.

CONTEXTO HOSPITALAR
Enfermaria de traumato-ortopedia, Interconsulta e Central de quimioterapia.

Vagas:
01 - Enfermaria de traumato-ortopedia
02- Interconsulta
01- Central de quimioterapia

Duração: 6 meses
Data de início: 01/08/2011
Data do Término: 01/02/2012
Carga horária: 20 horas semanais
Locais de atuação: Enfermaria de traumato-ortopedia, Interconsulta (enfermaria de dermatologia, imunologia, neurologia, clinica médica, clinica cirurgica, enfermaria de molestia infecto-contagiosa, Unidade de Transplante de fígado, Unidade de Transplante renal, Ginecologia e obstetrícia, entre outros) e Central de quimioterapia
População atendida: crianças, adolescentes, adultos e idosos.
Obs.: Central de quimioterapia: adulto e idoso
T.O. Responsável: Gisele Brides Prieto, Ms. Leila M. Quiles Cestari, Ms. Marcela dos Reis Bigatão.

Objetivos:
As atividades do Programa consistem na realização de atendimentos individuais e grupais com os pacientes internados, na orientação aos familiares e/ou acompanhantes e à equipe. Além disso, participarão de reuniões com as equipes de Enfermarias ou de Serviços hospitalares, apresentando seminários ou estudos de caso conforme orientação das supervisoras. O Aperfeiçoamento é composto por atividades de aprendizagem teórica e aquelas destinadas à formação para a prática profissional (formação em serviço), sendo os objetivos específicos:

Interconsulta- responder ao Pedido de Interconsulta e atender pacientes provenientes de diversas Enfermarias ou Unidades do Hospital das Clínicas (Clínica Médica, Unidade Metabólica, Hematologia, Dermatologia, dentre outras). Os atendimentos realizados são individuais (pacientes e/ou familiares/acompanhantes) com o intuito de promover a adesão ao tratamento, bem como de auxiliar na comunicação entre paciente/ familiares/acompanhantes e equipe; eleger demandas decorrente do adoecimento e hospitalização.

Central de Quimioterapia: atender a uma demanda oncológica em diferentes fases do tratamento quimioterápico, realizar atendimentos individuais ou grupais a paciente/familiares/cuidadores; facilitar a comunicação entre equipe/paciente, eleger demandas decorrente do processo de hospitalização e adoecimento relacionada ao desempenho ocupacional deste sujeito.

Enfermaria de traumato-ortopedia: atender a uma demanda de traumato-ortopedia em suas diversas especialidades; realizar atendimentos individuais ou grupais a paciente/ família /cuidador, facilitar a comunicação entre equipe/paciente, eleger demandas decorrente do processo de adoecimento e hospitalização.


TERAPIA OCUPACIONAL EM NEUROLOGIA ADULTO AMBULATORIAL

Vagas: 02
Duração: 6 meses (01/08/2011 a 01/02/2011)
Carga horária: 20 horas semanais
Locais de atuação: Ambulatório de Neurologia do Centro de Reabilitação
População atendida: adultos com desordens neurológicas (19 a 59 anos)
Clínicas atendidas: oncologia, neurologia, genética
T.O. Responsável: Gisele Saraiva Reis de Oliveira

Objetivos
Aprofundar os conhecimentos teóricos e aprimorar a prática clínica em Terapia Ocupacional Neurológica Ambulatorial. Realizar avaliações, orientações, visitas domiciliares e atendimento multiprofissional ao paciente em seguimento no Centro de Reabilitação. Promover reabilitação física, cognitiva, ocupacional e social dos indivíduos, minimizar complicações decorrentes do adoecimento e contribuir para a manutenção da qualidade de vida.

Ações do Terapeuta Ocupacional no Ambulatório de Neurologia Adulto
l                    Avaliação e identificação de demandas;
l                    Avaliações pré e pós aplicação de Toxina Botulínica;
l                    Atendimentos individuais e grupais;
l                    Atendimentos Multidisciplinares;
l                    Avaliação e confecção de órteses;
l                    Atendimentos de cuidadores;
l                    Discussão de casos com os demais profissionais da equipe;
l                    Participação de reunião de equipe;
l                    Registros em prontuário;
l                    Supervisão  teórico-prática;
l                    Seminário de conteúdo teórico;
l                    Trabalho de conclusão do Aperfeiçoamento;
l                    Organização, higienização e gestão de materiais;
l                    Encaminhamentos para outros profissionais do Hospital ou para a cidade de origem;
l                    Articulação com rede de apoio.

Referências Bibliográficas

NEISTADT, M.E. (Org.); ARAÚJO, C.L.C.(Trad.) et al. Willard & Spackman - Terapia Ocupacional. Traduzido do original: Willard & Spackman's Occupational Therapy. 9ª. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002. 859 p.

DE CARLO, M. M. R. P.; LUZO, M. C. M. (Orgs.) Terapia Ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares. São Paulo: Roca, 2004.

TROMBLY, C. A;  SCHLECHT, B. B. G. (Trad.). Terapia ocupacional para disfunções físicas. Traduzido do original: OCCUPATIONAL THERAPY FOR PHYSICAL DYSFUNCTION. 5ª. São Paulo: Santos, 2005. 1157 p.

DAVIES, P. M. Passos a Seguir. Um manual para o tratamento da hemiplegia no adulto. Manole, 1996, 350p

REIS, G. S. ; SANTANA, C. S. . A Atuação da Terapia Ocupacional Ambulatorial na área de Neurologia Adulto. In: Silvia Biason de Moura Negrini, Lucia Uchoa Figueiredo. (Org.). Terapia Ocupacional Diferentes Práticas em Hospital Geral. 1 ed. Ribeirão Preto: Legis Summa, 2009, v. 1, p. 265-277

GRIEVE, J.; BUCKUP, Hildegard T. (Trad.). Neuropsicologia em terapia ocupacional: exame da percepção e cognição. Traduzido do original: NEUROPSYCHOLOGY FOR OCCUPATIONAL THERAPISTS - ASSESSMENT OF PERCEPTION AND COGNITION. 2ª ed São Paulo: Ed.Santos, 2005. 165 p.

 

 


Informe COREME

A Comissão de Residência Médica do HCFMRP-USP co...

saiba mais

Saúde Mental

Folder

XX Encontro Comunitário de Saúde Mental

saiba mais